5 Formas Para Se Tornar Menos Dependente

September 15, 2018

 

 

      Para quem nunca ouviu falar nisso, nós podemos começar compreendendo o que é pela palavra dependência. Quando dizemos que uma pessoa é um dependente químico, nós estamos dizendo que a pessoa precisa de uma substância (como álcool, maconha, cocaína, nicotina) para se sentir bem e, ao mesmo tempo, a substância é fundamental, ou seja, a pessoa depende dela. Por este motivo, falamos em uma pessoa dependente de substância.

 

      Na dependência emocional, podemos encontrar semelhanças nestes dois fatores:

 

– para se sentir bem a pessoa precisa de outra pessoa, como o namorado ou marido;

 

– a necessidade da presença é tanta que devemos dizer que a pessoa sente que precisa, que depende, da outra para viver. E, assim, pode fazer toda sorte de sacrifícios para manter o relacionamento, ainda que o mesmo possa estar indo de mal a pior.

 

      Bem, esta é uma definição básica, uma analogia com a dependência química, para que comecemos a entender o que é a dependência emocional.

 

O que é Dependência Emocional?

 

      Segundo a Mental Health America, uma associação americana sem fins lucrativos, “a co-dependência ou a dependência emocional é uma condição emocional ou comportamental que afeta a habilidade do indivíduo de ter um relacionamento saudável e mutualmente satisfatório”. Por esta definição, começamos a ver que a dependência emocional terá impactos negativos não só para a pessoa que sofre, mas também para o seu parceiro ou parceira.

 

      Uma definição mais clara e ligada à psicologia diz que a co-dependência ou a dependência emocional é “uma condição psicológica ou um relacionamento no qual a pessoa é controlada ou manipulada por outra que é afetada por uma condição patológica”. Neste sentido, a dependência emocional já poderia ser considerada uma condição patológica, que exige cuidados e tratamento. Nem sempre é o caso, porém, é importante considerar a possibilidade de se tratar de um transtorno mental.

 

       Sendo ou não um transtorno mental, exigindo ou não um tratamento mais especializado, as dicas a seguir podem ajudar qualquer um a ser menos dependente. E, como pode ajudar a diminuir o sofrimento causado pela dependência, julguei ser útil para compartilhar. As dicas a seguir foram tiradas deste artigo aqui (em inglês).

 

 

1) Consciência da dependência emocional

 

      A consciência da dependência emocional é o primeiro passo para começar a superar os sentimentos. Sem ter consciência do que está acontecendo, tudo vai continuar como está e o sofrimento tenderá a continuar. Ao passo que se uma mudança for buscada, ela pode ocorrer com a criação de mais autoestima, autovalorização e/ou com a ajuda de psicoterapia.

 

 

2) Reconheça o seu valor

 

      Reconheça o seu valor-próprio e trabalhe para aumentar a autoestima, que pode ser melhorada com o foco em pensamentos positivos sobre si mesmo, percebendo suas limitações bem como suas conquistas, estabelecendo metas e objetivos, ajudando outros e fazendo o que te faz sentir bem. Aceite as suas decisões e observe a sua capacidade de fazer o que é melhor para você (e solicite ajuda se você precisar).

 

Veja aqui – Autoafirmações Positivas

 

 

3) Perceba que você tem o controle de si

 

      Perceba que você tem o controle de si, incluindo seus sentimentos, emoções e ações. Algumas vezes acontecem eventos na vida que são incontroláveis, mas você precisa perceber o que você pode controlar. Não permita que outra pessoa controle o caminho que você deve seguir.

 

Veja também – O que você pode e o que você não pode controlar

 

 

4) Reconheça as suas necessidades emocionais

 

      Reconheça as suas necessidades emocionais e não dependa de uma única pessoa. Ou seja, trabalhe para construir uma rede de relacionamentos (amizades, colegas, familiares) e também considere a importância de fazer terapia. Afinal, na terapia podemos falar coisas que não falaríamos em outros tipos de relacionamento.

 

Leia também – 9 Razões Para Fazer Terapia

 

 

5) Não programe o seu dia a dia dependendo da outra pessoa

 

      Perceba que você também possui necessidades que são importantes e você precisa ter controle da sua própria vida e fazer as suas coisas independente dos outros. Você pode se comprometer e reconhecer as necessidades do outro, mas você tem que se lembrar igualmente que você tem que viver sua vida, para além do relacionamento.

 

Autor: Felipe de Souza