O Relato de um Depressivo

September 20, 2019

      Meu nome é Tarcísio, eu tenho trinta e sete anos, e sofri de depressão por muito tempo na minha vida, desde a adolescência. A depressão ia e voltava, houve um tempo em que eu era medicado, então eu parei, depois voltei à me medicar, e parei de novo, era uma grande salada.

 

      Somente quando eu comecei à olhar para mim, em busca do verdadeiro problema, olhando a minha história, que comecei a entender de onde vinha a minha depressão, onde e como eu havia deixado a minha criança interior, a origem dos meus problemas. Nessa época, a minha vida estava para acabar: meu trabalho já não ia bem, o meu relacionamento com a mulher mais incrível do mundo estava arruinando-se.

 

      Depois de ter iniciado nesse caminho de cuidado pessoal e autoconhecimento, me lembro de estar me sentindo muito bem, pensando "agora eu vou fazer acontecer", então quarenta dias depois eu tive uma recaída. Antigamente, quando eu passava por um momento como este, eu o via como uma DERROTA. Eu dava um significado errado, para o que na verdade é uma recaída. Mas com o auxílio dos meus amigos e dos profissionais que me acompanharam, eu passei por isso e entendo hoje que o que aprendemos sobre nós mesmos estará presente na nossa vida, não se deixa para trás, seguimos em frente assim, conscientes e de fato no controle de sua vida.

 

Minha vida estava no fim

 

      É incrível olhar para trás hoje, eu trabalhava em uma empresa que estava começando, hoje estou em um alto cargo e expandimos nossos serviços de tal modo, e eu estou aqui desde o zero. Tive meu primeiro casamento e um filho, e quando eu passei pelo processo terapêutico, meu filho pediu para vim morar comigo e hoje ele é presente na minha vida. Meu relacionamento, que estava quase perdido, hoje está uma maravilha e estamos esperando um bebê. Foi um processo incrível, vejo o quanto é importante se analisar para entender o que causa aquilo e tratar.

 

Eu mudei

 

      No passado eu era uma pessoa metódica, sistemática, preocupada com organização, adorava fazer uma planilha, um planejamento. Eu era muito racional, queria me sentir no controle, mas eu não estava. E na vida financeira eu percebi muitas mudanças: antigamente eu ganhava três vezes mais e meu dinheiro não dava para nada. Eu vivia sem dinheiro e vivia desesperado para conseguir dinheiro. Hoje eu ganho menos e sobra dinheiro no final do mês. Então, eu acho que passei à lidar melhor com o dinheiro. E é engraçado isso, compreender que a gente ganha menos e consegue fazer muito mais; ou ser feliz com aquilo que a gente ganha. Hoje eu não busco mais a felicidade no dinheiro, hoje eu busco a felicidade nas pequenas coisas, naquilo que eu realmente tenho que dar valor.

 

E é onde tem valor de verdade!
A maioria das pessoas não dão valor à isso porque acham que olhar e cuidar do seu emocional é só para quem está em depressão, em pânico, em crise de ansiedade, mas é para todo mundo.

 

      Além de que muita gente nega que está com um problema, "eu sou forte, eu não preciso de tratamento". Eu negava que eu tinha depressão, achava que era uma coisa de gente fraca. Precisamos entender melhor e passar à assumir, entender que é realmente uma doença, uma doença muito séria, mais séria do que muitas outras que levamos mais a sério do que a depressão.

 

 

Como é minha saúde hoje

 

      Eu vivia com dor de cabeça, sinusite então nem se fala, eu tinha crises todos os meses. Hoje nem me lembro quando foi a última vez.

 

Deixo a seguinte mensagem

 

      FALEM, busquem ajuda, verbalizem. Procure alguém que te ame de verdade e que você confia. Porque, quando estamos muito tristes, querendo tirar nossa vida... quando eu passei por isso, eu não me amava. Mas eu entendia que algumas pessoas me amavam. E para você que tem essa sensação, de que a vida acabou, que não tem mais saída, pense nessas pessoas e vá até elas e verbalize, peça ajuda para essas pessoas.

 

      E conte com a nossa equipe, nós da Astro Art Nature amamos o nosso trabalho, estamos à disposição e online para ajudar. Conte conosco como pessoas dentre estas que você pode vir pedir ajuda. Toda mudança é feita por você mesmo, olhando para si mesmo. Mas é maravilhoso para nós poder fazer parte do seu processo e te guiar, apoiar e caminhar contigo. Conte conosco!

 

Fonte; Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional

Share on Facebook
Share on Twitter