9 Razões Para Fazer Terapia Holística

Atualizado: Fev 14



A individualidade é um fato. Mesmo alguém perdido, que mais imita os outros do que tem sua própria perspectiva, ainda assim tem a sua imitação própria.

Nesse artigo trago as razões para se fazer uma terapia holística e – igualmente – de que modo termina ou para que fim vai, que pesquisei em livros de diversos autores. Como sou uma estudiosa da obra de C. G. Jung, não podia deixar de escolher um trecho de seu livro “A Psicologia e a Alquimia”.

Razão 1: Um conselho

No dia a dia é muito comum ouvirmos que o Tarô pode dar um conselho que vai ajudar a resolver uma situação. A verdade é que o conselho será canalizado através da terapeuta holística (a oráculo), que revelará uma dica, uma indicação, uma sugestão.

Muitas vezes um conselho basta, para que você veja melhor a sua situação e tome a decisão.

Razão 2: Uma confissão

Jung traz o termo confissão que era muito utilizado no contexto religioso (ainda é, no meio católico). Para não misturarmos a religião aqui, podemos dizer que o que ele quer expressar é o que chamamos de desabafo: quando passamos por uma situação difícil emocionalmente e precisamos desabafar, ou seja, contar para alguém o que está se passando. Como em muitos casos é complicado contar para parentes ou amigos, a terapeuta pode cumprir este papel de ouvinte de um desabafo mais ou menos completo.

Após relatar tudo o que está passando em seu relacionamento, uma de minhas pacientes sentiu um alívio imenso e pode entender uma série de questões que a fizeram mudar o seu comportamento. De modo que ter colocado para fora (é sempre melhor para fora do que para dentro) foi fundamental para que ela melhorasse a sua qualidade de vida naquele momento.

Razão 3: Conscientização

O inconsciente é o desconhecido, ou seja, é o que nós não sabemos de nós mesmos, mas que, ainda assim, nos afeta diariamente e à noite nos sonhos. Em certas ocasiões da vida, como na adolescência, na passagem para a vida adulta e na metade da vida, notamos uma atividade do inconsciente que é maior do que outros períodos mais calmos. Isto não quer dizer que o inconsciente fique inativo por longos anos, mas apenas que os conflitos entre o consciente e o inconsciente são maiores ou menores.

Nestes períodos, reconhecer o que está faltando no ponto de vista da consciência é fundamental para a cura. Diversas são as ferramentas que nos possibilitam aumentar o seu autoconhecimento e tomar a decisão que mudará a sua vida.

Uma amiga, sempre fingindo ser a “boazinha”, a pessoa perfeita, mantinha dentro de si a sua própria sombra (sua raiva, seus desejos sexuais reprimidos, sua angústia). A tensão entre a perspectiva consciente e inconsciente estava tão grande que a estava incapacitando. Com isto, só a terapia pode fazer com que ela reconhecesse aspectos de si mesma que só via nas outras pessoas, pejorativamente.

Razão 4: Libertar-se da infância

Atualmente, vemos em nossa sociedade ocidental diversas pessoas que são adultas apenas na idade. Psiquicamente são tão crianças (no melhor dos casos adolescentes) que não assumem responsabilidades nem querem definir que rumo vão seguir. É neste sentido que Jung diz “libertar-se da psique infantil após um longo trabalho efetuado”, ou seja, conseguir seguir o desenvolvimento psíquico normal, que exige mais cedo ou mais tarde que rompamos a ligação simbiótica com os pais – e, mais frequentemente, com a mãe.

É muito comum vermos a diferença na maneira de lidar com o complexo familiar em uma família com 3, 4 irmãos. Alguns saem de casa rápido, casam-se logo e desligam-se da família de forma saudável e tranquila, enquanto outros nunca vão conseguir sair. A questão aqui não é que a pessoa tem que sair, mas a capacidade ou incapacidade de fazê-lo. Por exemplo, uma pessoa que quer ir fazer uma faculdade em outro estado (tem todas as condições) mas não faz por medo.

Razão 5: Sair de uma condição difícil

Muita gente procura a terapia holística porque está em um momento complicado. Podemos citar aqui muitas situações que causam sofrimento como o término de um relacionamento, o falecimento de alguém querido, mudança de cidade ou país, ou qualquer sofrimento psíquico que seja tão grande que paralise. A terapia holística te ajudará com o luto, por exemplo.

Razão 6: Livrar-se de sintomas incômodos

Para quem está com um sintoma, o sinto-mal (como diz Lacan) é muito ruim e atrapalha em muitas áreas, como na área profissional, de relacionamentos, área espiritual, etc.

Um sintoma comum que vemos no consultório nos dias de hoje são os pensamentos obsessivos, pensamentos ansiosos e repetidos, com os quais a pessoa não consegue lidar nem se safar. Quando, ao fazer a terapia, a pessoa finalmente consegue se livrar destes sintomas terríveis.

Razão 7: Mudança no destino

Destino aqui não quer dizer nada místico. Podemos mudar tranquilamente para uma mudança nas condições de vida. Por exemplo, um paciente procura a terapia porque não sabe o que quer fazer em sua profissão. Não quer continuar na carreira, está desempregado e não sabe como se reencontrar.

Quando (por uma mudança do “destino”) surge uma novíssima oportunidade – dentro da mesma carreira – mas com outras formas de atuação, a terapia está concluída. Neste caso, não quer dizer que são situações externas que vão fazer com que o processo terapêutico acabe, mas, ao ter a sua situação mudada, a nova possibilidade de vivência exterior acaba com a tensão interna anterior.

Razão 8: Encontrar ou reencontrar sua religião

Jung, ao contrário de muitos pesquisadores mais céticos, acreditava que todo ser humano tinha uma tendência a se encontrar espiritualmente.

Um grande problema que aparece nas minhas consultas, é a respeito do sentido da vida, do sentido da existência, sobre o que acontece depois da morte e outras perguntas do gênero. Como é a religião o âmbito que oferece respostas a tais perguntas, quando, por si mesmo, o paciente encontra ou reencontra sua própria orientação religiosa, ele encontra o sentido para a sua vida. É muito comum, nestes momentos, vermos sintomas antigos ou que estão difíceis de serem reparados, desaparecerem por completo, através do desenvolvimento da espiritualidade (independente da religião).

Razão 9: Encontrar a própria filosofia

Esta última razão é muito próxima da anterior. A diferença reside que encontrar a própria filosofia faz com que a dependência de uma instituição externa (como uma religião, um credo ou uma seita) não seja mais necessária. Pode ser que uma filosofia individual, um modo de encarar a vida e a relação com os demais se encaixe perfeitamente em uma orientação já existente em práticas ou ensinamentos religiosos. Nem sempre é o caso e é por isso que Jung o cita.

Por exemplo, um paciente, perdido em todos os sentidos, pode encontrar sua filosofia de vida na arte. Sendo um artista ou vivenciando a arte de outras pessoas, ele pode encontrar um jeito, uma ética ligada à estética, que será adequada para si mesmo.

De modo que estas são as principais causas e os principais fins de quem procura a psicoterapia holística na Astro Art Nature.


Fonte: Terapeuta Holístico Fernão Pousa


Acompanhe o nosso Blog para ler mais sobre saúde. E se desejar, marque uma consulta com a especialista para começar transformações positivas na sua vida.

Sim, quero transformações!

46 visualizações1 comentário
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square